Ciclo inquebrável

Reprodução

O inquebrável ciclo da vida eu conheço: Nascer, crescer, reproduzir, envelhecer e morrer. Gostaria que fosse diferente, mas até me conforta o pensamento de que todos estamos fadados a cumprir tais etapas. É possível driblar o “reproduzir”, e também há quem não consiga crescer o suficiente para chegar a velhice. Mas, de maneira irrevogável, é impossível fugir da morte.

Como não há escapatória, compreendo que precisamos seguir do jeito que nos foi imposto por Deus, Oxalá ou, quem sabe, por nós mesmos. Quanto a reprodução, hoje em dia, até temos uma escolha, porém não dá para se esconder de todo o resto. Não tenho consciência de ter pedido para crescer, envelhecer e morrer. Tudo isso me foi imposto, obrigado. Eu não queria ter de crescer. Gostaria de continuar uma criança a caminhar por muitos mais anos na estrada da vida. Também não quero ter de partir “dessa vida para outra”. Não quero limitar minhas experiências de vida há, com sorte, oitenta ou noventa anos. Quero viver mais, quero ser muito mais que isso!

Entendo que o corpo humano não é feito para suportar tantos trancos e barrancos da vida. Quando chegamos aos cinquenta anos de idade já parece que tudo precisa ser recauchutado, e lá pelos setenta anos já vivemos mais com empurrões dos remédios do que por méritos próprios da nossa máquina corporal.

Sei que a morte faz parte da vida, mas por que no final tem de existir tanto sofrimento? Por que não podemos morrer sem passar por dores, dilacerações, amputações? Por que não podemos simplesmente partir? Aliás… Por que mesmo que precisamos partir?

Quando ninguém observa

Reprodução

Tem coisas que você faz quando ninguém te enxerga. Quando pensa que não há um ser sequer a lhe observar. Então, você libera seus instintos. Dá asas à liberdade. Se permite viver de fato a atual existência sem pensar em nada. Não analisa as possibilidades dos julgamentos. Não pondera os prós ou contras. Não pensa e repensa uma simples ação. Apenas vive sem medo e sem vergonha. É nestas horas que a verdade se revela e você se permite ser quem verdadeiramente sempre foi, mas que também sempre lutou para esconder.

Momentos como este são escassos. As circunstâncias necessárias para a liberdade de um espírito são complicadas de serem alcançadas, pois dependem não apenas de encontrar “A” oportunidade, mas também de identificá-la em meio ao tumulto do cotidiano.

As amarras que nos prendem as convenções são tão profundas que se fazem incompreendidas. Nos impedem de fazer quase tudo e muitas vezes sequer é possível compreender a razão de existirem. “A vida é como é”… Desta forma nos contentamos. E a indagação sede espaço para o comodismo de se habitar uma vida sem saber por que ela precisa ser desta forma vivida.

Maluca por controle

Fonte: Reprodução

Sou fã de listas! Adoro enumerar minhas atividades diárias, e admito sentir uma estranha satisfação em riscar um item da minha lista de tarefas. Pareço controladora? Você não viu nada…

Gosto de estabelecer novas metas diariamente. Adoro superar meus próprios limites sempre! Me divirto cumprindo cada objetivo previamente estabelecido. Não os encaro como algum tipo de obrigação, pelo contrário. Considero uma verdadeira aventura a constante busca pelo sentimento de satisfação que vem com o dever comprido.

Entendo que nem tudo é possível de ser controlado, infelizmente. Tenho plena consciência de que a vida precisa ser constantemente improvisada. Não porque eu prefiro deste jeito, mas simplesmente porque é assim! Não é necessário ser um grande observador para compreender que não é possível agendar horário para resolver os problemas ou as eventualidades que persistem em acontecer nos piores momentos. Fazer o quê? O jeito é rezar para que o improviso dê certo.

Maluca por controle? Com certeza… Sou leonina, e como todo felino esbanjo vaidade, determinação e uma necessidade incontestável de controlar o mundo. Me julgue, me condene. Só não tire minhas listas!

Mundo melhor

 Reprodução

Transformar o mundo inteiro é difícil. Curar todas as doenças. Acabar com a fome. Extinguir os problemas não é tarefa para uma pessoa só. Até digo que seria simples demais se fosse assim. Viver ficaria sem graça. Mas, acredito cegamente que pequenas mudanças podem impactar a vida das pessoas que lhe cercam. E quer saber mais? É o seu comportamento que que irá definir se este impacto será bom ou ruim.

Esbravejar ao mundo toda a sua raiva. Gritar com um colega de trabalho. Fingir que não viu aquele conhecido do outro lado da rua pode tornar a sua existência mais simples (de certo ponto de vista). Só que afastar as pessoas do seu vínculo de convívio social tende a deixar a vida resumida em duas palavras: VOCÊ, e o seu MAL HUMOR.

Já por outro lado… Desejar bom dia a um estranho. Sorrir para uma criança. Elogiar um conhecido pode trazer felicidade. Gestos à primeira vista banais tem o poder transformar o mundo em um lugar mais alegre e bonito de se viver.

Quando damos à vida um pouco da nossa felicidade, somos retribuídos na mesma moeda. Você pode acreditar em tudo isso, ou simplesmente ignorar. Como tudo na vida, esta também é uma escolha. Mas, se você se permitir observar, verá que a educação, o bom humor e pequenos sorrisos podem contagiar o mundo com coisas boas. Não custa nada experimentar…

Jornada

Reprodução

Alguém aí conhece uma expressão carregada de mais mistério e misticismo do que a palavra “destino”? Eu, não. Há anos venho tentando entender o seu significado. Não sei se acredito ou desacredito. Não sei se é algo que existe e é palpável, ou se não passa de mais uma das “crendices” populares que servem unicamente para dar sentido a existência.

Vejo o destino como um conjunto de acontecimentos que criamos dentro do dia a dia. A palavra soa para mim tal como o coletivo de “experiências”. É o resultado de tudo o que fazemos respaldado em consequências que podem ser tangíveis em um futuro próximo ou distante.

Por isso digo: Mais importante do que o destino é a sua jornada! Ela quem vai definir o que será do amanhã. Não existe misticismo nisso. Nem magia. Nem mistério. A jornada é simples e direta. Depende unicamente de você.

Imprevisível

Reprodução

Por mais que a sua vida esteja repleta de problemas… Por mais que o mundo insista em desmoronar sobre a sua cabeça, tudo sempre se resolve. Geralmente, a resposta para os seus problemas não é aparente. Ela costuma se esconder entre os confins das preocupações. Mas, sempre, sempre mesmo, existe uma solução.

É possível que leve um tempo as coisas se resolverem. Provavelmente, também existirão estresses, pressões de todos os lados e uma dose extra de negativismo. Mas, se serve de consolo, cedo ou tarde tudo sempre fica bem. A tempestade passa e cede espaço para dias melhores. Quando você menos esperar, estará olhando para trás e se deparando com o pensamento: “Nossa, nem acredito que passei por tudo isso e superei”.

A vida é assim mesmo: Preocupante. Pacífica. Triste. Feliz. E, sempre imprevisível.