Pensamentos solitários

Será que é possível calcular o número de pensamentos que temos durante um dia inteiro? Na certa, são tantos que sequer percebemos de maneira consciente.

A todo o momento estamos pensando no trabalho, nos amigos, família, em eventuais problemas, na rotina do próximo dia, nas obrigações, nos maridos e namorados, no carro que precisa de conserto, e nas unhas que clamam por uma camada extra de esmalte… São tantos pensamentos, tanta atividade cerebral que seria bem complicado definir tudo em um número exato.

O mais engraçado de tudo isso é que os pensamentos, sejam eles quais forem, são absurdamente solitários. Quando não compartilhados em palavras escritas ou faladas, eles ficam guardados exclusivamente para nós mesmos. São solitários porque permanecem escondidos, abstratos, e inertes as suas próprias existências.

Não digo com isto que todos os pensamentos precisam ser divididos com as outras pessoas. Longe disso! Existem ideias que se fossem comunicadas poderiam ser desastrosas. Mas, acredito que os bons pensamentos, os criativos, e os fraternos, não deveriam ficar restritos a solidão do nosso cérebro. Seria bom se eles fossem compartilhados e divididos para, assim, também serem multiplicados. Será que dá para me entender?

(India Arie – I see god in you)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s