Ritmo da vida

Reprodução

Todo mundo diz, mas ninguém acredita que na hora certa coisas boas acontecem na vida. A gente se acostuma a viver o dia após dia dentro de uma rotina que parece não ter fim. Acordamos, vamos à luta diária pela busca dos nossos objetivos, voltamos para lar, tomamos um banho, caímos na cama e aí tudo começa de novo repetidas e incontáveis vezes.

A existência parece meio mecânica, dispensável de racionalizações. Mas, eventualmente, a gente tira uns segundos para pensar no rumo em que as coisas estão seguindo, e percebemos que, em comparação com o passado, tudo mudou de uma maneira tão drástica que sequer nos reconhecemos.

Os problemas que tínhamos há dois foram solucionados e até já esquecemos deles, os sonhos que pareciam impossíveis por tantos anos se realizaram um dia atrás. E, assim, quando a gente é pego por essa eventualidade do transcorrer de um simples pensamento, damos de cara com a realidade atual que, pode até parecer ser mecânica a uma primeira vista, mas que já foi muito diferente em um determinando ponto do passado.

Por isso, não podemos esquecer de conservar a esperança de que os dias melhores realmente estão por vir. Coisas boas acontecem a todo o momento, é apenas uma questão de perseverança e paciência com ritmo único da vida.

(David Cook – Fade into me)